Réplica do Cristo Redentor será itinerante

* Por Nice Affonso

— Do Corcovado para o Leme e do Leme para toda a Cidade Maravilhosa —

        O sonho de levar o Cristo Redentor ao encontro de cada carioca em sua realidade particular finalmente será realizado. A réplica instalada no Leme, no início deste mês, visitará diversos bairros e comunidades da Cidade, alavancando a campanha “Amigos do Cristo” — lançada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, no ano passado, visando a manutenção do Monumento e do trabalho sociocultural desenvolvido pelo Santuário Cristo Redentor. A proposta feita pela Instituição foi aceita pelo Secretário Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Indio da Costa, que, no uso das atribuições que lhe são conferidas, resolveu criar um Grupo de Trabalho visando elaborar os critérios para definir a localização e a ambientação da réplica do monumento ao Cristo Redentor nos locais a serem escolhidos.
        O Grupo de Trabalho, que será constituído pelos titulares das Subsecretarias de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, pelo presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade - IRHP e pelo Vigário Episcopal para Comunicação Social e Cultura da Arquidiocese do Rio de Janeiro, também poderá convidar representantes de outros órgãos e entidades relacionadas ao tema. Após a publicação da Resolução no Diário Oficial, o Grupo terá 15 dias úteis para apresentar propostas para localização, calendário, registro dos eventos e outras informações pertinentes.
        — Aproximar o Cristo Redentor das pessoas é levar até elas a inspiração para fazerem coisas boas, estimulando–as a entrarem numa verdadeira corrente do bem, conforme os valores do Evangelho. Fazer o bem só faz bem. Faz bem a quem tem a atitude e a quem a recebe. Os Amigos do Cristo são pessoas que vão descobrindo essa verdade, explica o Vigário Episcopal para Comunicação Social e Cultura, Cônego Marcos William Bernardo.
Uma obra de arte que inspira coisas boas
        Toda obra de arte passa uma mensagem, que pode ter, inclusive, compreensões diferentes por parte daqueles que a contemplam. Mas o conteúdo transmitido pelo Cristo Redentor tem um significado único, embora plural, uma vez que a imagem comporta os sentimentos de fé e, ao mesmo tempo, de bondade do povo brasileiro. Ambas emoções alimentam a esperança de cariocas e de turistas do mundo todo, que têm a oportunidade de estar diante da réplica do Cristo Redentor. 
        — Pedalo na Orla todas as manhãs; e olhar para essa réplica do Cristo Redentor, tão perto de mim, me faz lembrar que eu nunca estou sozinha, porque Deus está sempre perto e de braços abertos para me acolher. A mim só resta ser grata e fazer a minha parte para que outras pessoas também creiam nEle, partilhou a nutricionista Ana Júlia Cerqueira, moradora do Leme.
        — Esta réplica não é de pedra-sabão, como a Original, mas o que importa é que traz em si a mesma força da mensagem cristã, de amor e esperança. Ela foi abençoada pelo cardeal Orani Tempesta para ser um sinal de que o bem tem força e alcança os corações, lembrou a enfermeira Martha Nascimento, que trabalha no bairro.
        — Estou no Rio de Janeiro pela primeira vez e achei interessante ter uma imagem de Cristo na praia. Senti vontade de rezar para agradecer a Deus por tantas belezas nesta Cidade, contou o paraense Vander Gama.
        A réplica do Cristo, instalada na praia do Leme no último dia 6, tem inspirado coisas boas às pessoas. E a Arquidiocese do Rio acredita que isso vá se repetir por todos os pontos da Cidade visitados por ela. 
        — Vamos conseguir promover uma corrente do bem, de otimismo e de amor no Rio de Janeiro todo, para ajudar o Cristo que nunca para a seguir com o seu trabalho de assistência a quem precisa, afirma Cônego Marcos William.

* Foto: Gustavo Oliveira